Lore do Tyrael – Parte Final da História do Arcanjo da Justiça – Lore Diablo

Se você gosta de História, com certeza está acompanhando a Lore do Tyrael desde o início.

Portanto, vamos conhecer a terceira e última parte do lore de um dos personagens mais conhecidos do universo de Diablo.

“Eu não posso destruir a pedra, nem permitir que seu mal permaneça dentro dos Céus. Ela precisa ser escondida. Até mesmo dos anjos”.

Tyrael então deixou os céus e iniciou sua nova jornada para esconder a Pedra Negra das Almas.

Para reforçar a nova ordem, Tyrael procurou mortais confiáveis ​​cujos talentos estavam na magia e outras habilidades marciais.

Estes incluíram Jacob de Staalbreak, o Assistente Shanar, o Monge Mikulov, o Bárbaro Gynvir, Zayl o Necromancer além de Thomas e Cullen dos Primeiros.

Khanduras – Lore do Tyrael

Em Khanduras, Tyrael disse ao grupo da história do Santuário, desde sua criação até o triunfo do Nefalém sobre Diablo.

Ele precisava da ajuda do Horadrim para armazenar a Pedra Negra nas catacumbas de Corvus, uma área que eles ainda tinham de encontrar.

O grupo foi bem sucedido em recuperar a pedra, embora Tyrael tenha sido chamado a prestar contas por suas ações.

Imperius exigiu à ele um julgamento, enquanto Auriel e Itherael começaram a reconhecer os efeitos adversos da da Pedra Negra.

Auriel tristemente admitiu que Tyrael tinha escolhido um caminho que o tinha afastado do Céu, sendo que não seria mais a sua casa.

A partir de então Tyrael tinha escolhido o Santuário como seu solo. O vínculo que tinha compartilhado entre a humanidade uma vez, nunca poderia ser reparado.

Imperius advertiu que se ele virasse as costas, seria para sempre seu inimigo.

Em resposta, Tyrael jogou Chalad’ar aos pés de seu companheiro Arcanjo e despediu-se.

lore-do-tyrael-historia-de-diablo

 

Ceifador de Almas – Lore do Tyrael

A Pedra foi levada do Céu com sucesso, mas não poderia ser destruída.

Depois de considerar várias estratégias, Tyrael e Horadrim colocaram a pedra em uma série de catacumbas embaixo de Westmarch, uma antiga cidade Nefalém que abrigava o túmulo de Rakkis.

Eles conseguiram escapar aos olhos de todos, menos de um: Malthael, o arcanjo que havia se tornado o aspecto de morte.

Tyrael não conseguiu impedir que Malthael tomasse conta da Pedra Negra, mas conseguiu fazer com que Lorath Nahr fugisse para encontrar o Nefalém.

Tyrael testemunhou Malthael colher as almas de seus amigos mortais. Ele seria o próximo, porém Malthael não pôde ou não quis levar sua alma também.

Malthael passou a tomar conta da pedra para si, ignorando as advertências de Tyrael que o Nefalém iria impedi-lo.

lore-do-tyrael-historia-de-diablo-malthael

A Fortaleza Esquecida – Lore do Tyrael

Tyrael se reuniu com seus antigos companheiros mais tarde no Marco Ocidental, que atualmente estava invadida pelos escravos de Malthael.

Ele explicou que com a derrota de Diablo, Malthael tinha encontrado o momento certo para acabar com o Eterno Conflito, que significava a erradicação da humanidade de acordo com a sua herança demoníaca.

O Nefalém queria encontrar Malthael, mas Tyrael só sabia que ele não estava no Marco Ocidental. Ele poderia estar em qualquer lugar.

No entanto, Tyrael revelou que quando Malthael tomou a pedra, um pedaço do artefato foi perdido.

Tendo recuperado, Tyrael argumentou que, se eles estudassem esse pedaço de artefato, poderiam ser capazes de localizar Malthael.

O Nefalém foi capaz de salvar o Marco Ocidental e aprender um pouco mais da presença de Malthael em Pandemonium.

Ao saber disso, Tyrael levou o Nefalém até lá, que estava sob ataque dos Ceifadores de Malthael.

Após a derrota dos seus inimigos, Imperius apareceu.

Relutantemente, concordou que Malthael tinha que ser interrompido, apesar dele não se importar que Malthael queria destruir a humanidade.

Imperius liderou o Nefalém em Pandemonium.

lore-do-tyrael-historia-de-diablo-fortaleza-pandemonium

Fonte/Reprodução DiabloWiki

A Nova Face da Morte – Lore do Tyrael

Tyrael se reuniu com o Nefalém fora da Fortaleza Pandemonium, informando ao herói do plano de Malthael.

Ele pretendia usar a Pedra Negra para consumir toda essência demoníaca no Santuário.

Como as almas humanas tinham essências de anjos e demônios, a perda de seu lado demoníaco iria destruí-las.

As portas da enorme fortaleza foram violadas. Tyrael informou ao Nefalém, que a fim de derrotar Malthael, ele tinha que tornar-se “como a morte”.

O herói então desceu às profundezas da fortaleza.

Após o Nefalém  ter derrotado Matheal, Tyrael viu seu companheiro em uma nova luz.

O herói tinha derrotado adversários mais poderosos que o Céu e o Inferno, mas ainda era um mortal.

Tyrael sabia que, um dia, seu aliado seria tentado pela corrupção.

Ele então deixou o Nefalém partir, sabendo que ele seria a resposta da resistência ou a chegada de um novo pesadelo.

lore-do-tyrael-historia-de-diablo-malthael-enfrentando-nefalem

Assim terminamos nossa saga trazendo um pouco mais da história de Tyrael ao mesmo tempo que contamos a história que envolve o Diablo III e sua expansão.

Deixe nos comentários o seu feedback e se gostaria de saber algo mais da história do Diablo.

Se você caiu aqui e se interessou, não deixe de ler a primeira e segunda parte da história.

Até a próxima.

 

 

Fonte: DiabloWiki