Necromancer Influencer Summit 2017 – Diablo 3

No dia 28 de março de 2017 aconteceu o Necromancer Influencer Summit, no The Duke Hotel Newport Beach, em Irvine, na Califórnia.

Necromancer Influencer Summit?

Mas o que é este evento?

O Necromancer Influencer Summit, foi organizado pela Blizzard para os influenciadores (muitos conhecidos como geradores de conteúdo, youtubers, streamers, bloggers) da comunidade, para debaterem e esclarecerem dúvidas relacionadas ao Necromante diretamente com os desenvolvedores.

O Necromancer Influencer Summit, foi um evento global e organizado pela CM Nevalistis, que atualmente é a responsável pela comunidade global de Diablo 3.

makotinha-cm-nevalistis

Eu e a CM Nevalistis

Eu fui representando a comunidade brasileira através do site Coja no Diablo, junto com o Vash, que é nosso parceiro e responsável pelo canal no youtube Vash The Wiz, sob o olhar do CM Umildassow, atualmente responsável pela comunidade brasileira do jogo.

É a primeira vez que vemos um investimento global para influenciadores de Diablo 3. Em outros jogos vemos com mais frequência, até mesmo devido ao competitivo que viabiliza uma maior interação global.

Esses eventos nos trazem a oportunidade de interagir com os desenvolvedores e com outros influenciadores.

Nos sentimos parte do projeto porque nos envolvemos diretamente com debates e sugestões.

O Necromancer Influencer Summit é importante não apenas para os influenciadores, mas também para a comunidade e sem dúvidas um passo a mais no caminho do desenvolvimento para o jogador da franquia.

Os desenvolvedores envolvidos:

Artista-chefe de efeitos visuais, Julian Love.

Ele é responsável por criar os efeitos para as explosões, os sangramentos, ajustando o visual desses efeitos especiais e o aspecto de comunicação visual no jogo.

Ele trabalha conjuntamente com a equipe de design nos temas e mecânicas do necromante e monstros, principalmente na parte de combate.

Eles contam com uma nova tecnologia, em que os efeitos visuais para jogos em grupo, cortará os efeitos de combate desnecessários aos outros personagens.

A princípio somente o necromante contará com essa novidade, mas futuramente será refeito nas outras classes.

Ele falou sobre o impacto que o veneno tem no jogo e sobre o DoT dessas magias. Explicou sobre a preocupação em manter a classe diferente de um feiticeiro.

Apesar disso, ficamos impressionados com a primeira revelação de que haverá DoT e explicaremos posteriormente como isso será trabalhado.

Se uma habilidade só se mostrar poderosa com dano venenoso, ela não será viável para a classe, que terá esse elemento representado pelo tema blight.

Sim, foi uma das surpresas. A maior parte dos influenciadores nem esperava ver esse elemento, porque anteriormente insistiram em falar que queriam desvincular a imagem do feiticeiro e o necromante.

Primeiro temos o DoT inesperado, agora o blight que era um tema para veneno, se confirma como runa venenosa, estão acompanhando?

Devido a sobriedade da classe, especula-se que não haja uma dança para o personagem, mas estuda-se a possibilidade de que um esqueleto seja evocado para dançar no seu lugar.

Love foi adorável e inclusive perguntou se o grupo teria dúvidas sobre qualquer outro assunto do jogo, mas estávamos todos muitos ansiosos pelo necromante.

julian-love-makotinha

O Desenvolvedor Julian Love e eu.

O Produtor-chede do jogo, Rob Foote.

Ele é responsável por criar, manter e garantir o cronograma de produção do jogo.

Isso inclui supervisionar o cronograma geral, ajudar com a progressão e garantir que a equipe atinja as metas no prazo.

Ele ficou responsável pela “modernização” do necromante. Passou um bom tempo conversando com os influenciadores sobre Diablo II, sobre o que mais gostavam na classe, as runas.

Por não ter jogado a franquia anteriormente, eu não me enturmei muito com essa sala de feedback e não me mantive nostálgica com o assunto abordado.

Mesmo no meio de tantas divagações e informações que eram apenas para o desenvolvedor estudar o hype dos envolvidos, me senti extremamente animada com a oportunidade de participar daquele bate-papo.

rob-foote-makotinha

O Desenvolvedor Rob Foote e eu.

O Designer de Jogo Sênior Joe Shely.

Ele tem a tarefa de tornar a experiência de combate do jogo o mais emocionante possível.

Ele é especializado em design de monstros e combate. Ficou responsável pelo feedback das habilidades e passivas.

Adivinhem a palavra mais citada? Sim, sobre equilíbrio e isso sempre é muito debatido. A classe vai exigir sabedoria de se jogar.

Ele esteve muito participativo e atento, sempre anotando as informações. Além de confirmar a inteligência como atributo principal da classe.

Foi perguntado sobre a passiva do “continue” e se seria a pegadinha do malandro. Disseram que trabalharam esse tipo de passiva desde a vinda do Reaper of Souls.

Com a vinda do necromante melhoraram o “continue”, disseram que está mais trabalhado, porém sem maiores detalhes.

A forma em que trabalham a classe e a quantidade de habilidades e runas, vai permitir
que ele tenha mais estilos, assim sendo uma classe mais variável ou flexível a escolha
do jogador.

Ele falou sobre o impacto que querem criar com o necro e que escolher uma runa não será
algo leviano porque poderá custar sua vida.

O jogador não poderá simplesmente conseguir aumento de dano, ele precisa notar que aquele
dano oferecido vai ter um custo e que pode ser a própria vida se não for calculado corretamente.

Na parte de criação, os mascotes do necromante são de certa forma ilimitados e o bate-papo fica muito animado em várias partes do evento em que conversamos sobre eles.

makotinha-joe-shel

Eu e o Desenvolvedor Joe Shely

O Designer de Jogos, Travis Day.

Ele contribui para o desenvolvimento de novas funcionalidades e melhorias de classe. Ele se concentra nos itens, concebendo novas e interessantes maneiras de recompensar os jogadores.

Ele ficou responsável por conversar conosco sobre os conjuntos de classe e itens. Preciso comentar que ele é incrível e pessoalmente gosto muito dele e da forma em que interage com os jogadores/influenciadores.

Achei muito interessante o quadro de brainstorming citado, em que eles alinham todas as sugestões e deixam disponível para a equipe ir votando.

Os membros da equipe passam por esse quadro no momento que acham devido e votam nas opções a serem trabalhadas, mostrando que deve ser uma decisão do grupo e que pareça divertido.

Com tanto suspense foi difícil conseguir informações, embora tenha comentado sobre os temas dos conjuntos como sangue, ossos, o que não é surpreendente porque trata-se do necromante.

A todo momento foi dito que não poderia nos fornecer maiores detalhes, mas citou mascotes, nukes (que seria um dano bem alto, mas que não poderia ser usado a todo momento, não sei o que quis dizer exatamente com isso), habilidades de média-curta distância.

Se o convenção dos elementos parece forte, provavelmente trabalharão em anéis fortes que sejam sedutores para os jogadores da classe.

Os elementais serão ligados a temas, como exemplo físico, gélido e venenoso. Veneno???

O físico será representado pelo tema sangue e ossos, o gélido será representado pelo frio da morte e sepulturas e o venenoso, chamado por blight, é comparado a morte  no sentido de definhar.

Necromancer Influencer Summit

O Desenvolvedor Travis Day e eu.

A agenda do evento:

09:00 às 11:00 – check-in e café da manhã.

Para quem costuma participar de eventos fechados, já sabe que este é o momento em que nos apresentamos, assinamos um termo de compromisso, recebemos um crachá e retiramos a barriga da miséria.

Nada daquele café forte brasileiro ou pãozinho com mortadela não! Era muito ovo mexido, bacon, chafé e sucos variados.

Esse era o momento em que na posição psicopata, estava procurando por pessoas conhecidas como os desenvolvedores e influenciadores “famosinhos”.

11:00 às 12:30 – Tópicos principais, apresentação e demonstração.

A CM Nevalistis começou os trabalhos falando sobre o evento, os servidores presentes, incluindo o coreano e passou a vez para o desenvolvedor Joe Shely.

Ele inicia o Necromancer Influencer Summit, com as mesmas informações, apresentações e demonstrações do evento que participamos com a imprensa e pode ser lido clicando AQUI e da PAX East, que o Vash traduziu e pode visto clicando AQUI.

Testamos o Necromante por aproximadamente 30 minutos com build chamada de meleemancer, com as seguintes habilidades:

Foice Nefasta – utilizada para regeneração de essência.

Nova de Sangue – consome vida, mas o dano na área atingido é consideravelmente alto.

Devorar – absorve os cadáveres no chão regenerando essência.

Blood Rush – é como o ímpeto da classe monge, servindo para mobilidade da classe.

Erguer Golem – ele servia bem de tank, bloqueando diversos inimigos presentes, o golem utilizado no teste recuperava um pouco de vida e o dano até que foi considerável nos inimigos próximos.

Parasitismo (Maldição) – Ele amaldiçoa deixando um ícone sobre a cabeça dos inimigos, neste caso em específico a maldição nos dava retorno de vida.

Eu farei uma matéria comentando apenas sobre este teste e impressões, resumidamente é uma build para speed e com o dano para chefes single target muito comprometidos pela necessidade de corpos.

12:30 às 13:30 – Almoço.

O almoço foi bem gostoso e a esta hora do dia, já tinha um solzinho gostoso para deixar o ambiente mais agradável e pude me livrar do casaco.

Eu só gostaria de registrar que eles gostam muito de queijo, comi tantos queijos que virei até o chefe de fenda Hamelin, ratão

13:30 às 16:00 – Grupos focais de feedback, com os desenvolvedores citados acima.

Fomos divididos em 4 ou 5 diferentes grupos focais e o que achei mais interessante, é que eu e Vash ficamos com o grupo do servidor europeu.

Eles dividiram o Latam e assim não ficamos em um grupo apenas de latinos, mesclando e oportunizando que o contato fosse mais variado do grupo com os desenvolvedores.

As perguntas que fazíamos a um desenvolvedor e ele dizia não poder responder, em outra
sala a gente conseguia essa resposta.

Eles disseram algumas vezes que assuntos específicos eram tratados por outro desenvolvedor e às vezes tínhamos acabado de sair daquela sala de feedback e pensávamos, “ah não, eu não perguntei lá, deixei para o próximo desenvolvedor e não posso voltar para perguntar”.

Os desenvolvedores bateram muito na tecla do não é porque uma classe tem que outra
necessariamente precisa ter.

Não é porque tem superforma, não é porque tem um “continue” (passiva em que o personagem tem uma segunda vida/chance), não é porque tem runas com mais elementos.

Como regra, existirão exceções na classe, mas a base das runas da classe serão assim.

A classe foi feita para agradar novatos e veteranos, com habilidades que vão exigir mais conhecimento e outras para muita diversão.

No momento querem que as habilidades sejam divertidas, não preocupando com balanceamento e meta, embora tenha notado muito a preocupação de se manter uma classe equilibrada.

No Necromancer Influencer Summit eles comentam que pretendem ver os detalhes maiores na vinda do Beta.

Datas novamente não foram reveladas no Necromancer Influencer Summit, mas acreditamos que venha na temporada 11, talvez no máximo na 12, já que eles enfatizam que desejam o lançamento no início do meio do ano.

Além de que o Beta será liberado BREVE, segundo resposta de diversos desenvolvedores e envolvidos. Por ser um beta, será mais prolongado e por fases.

16:00 – Comentários finais.

Foi feito um fechamento em que pudemos sanar mais algumas dúvidas e agora com a presença de todos os envolvidos no Necromancer Influencer Summit.

Preciso citar que a equipe e os desenvolvedores tiveram muita educação e fineza, principalmente no meu grupo que haviam influenciadores muito assertivos, devido a pluralidade cultural às vezes invasivos.

Acredito que em futuros testes poderemos criar necromantes híbridos e teremos um leque
de criações. Fiquei muito mais animada do que a vinda do Cruzado.

Só ao ver imagens as expectativa foram a mil na BlizzCon 2016, jogando eu percebi diferentes tipos de construções dentro da mesma build.

Ao ouvir os desenvolvedores pude notar que os jogadores poderão escolher seu estilo de jogo de uma forma mais confortável.

16:45 – Translado para o jantar.

Nesse intervalo, fomos até a uma cafeteria próximo ao local para tomar um café até o horário do translado.

A gente entrou em um ônibus e fomos para um restaurante pertinho, foi entrar no ônibus e sair, praticamente isso.

17:00 às 20:00 – Jantar e confraternização.

Essa parte do evento foi sensacional, primeiro porque eu matei quem me matava, no caso a fome.

Foram servidos drinks, refrigerantes e aperitivos como batata rústica, nachos e mini-hamburguinhos.

Essa foi parte da confraternização com todos os influenciadores, CMs e Desenvolvedores.

Eu pude tirar foto com pessoas que admiro e ao mesmo tempo fui surpreendia pela presença dos desenvolvedores ao nosso lado.

Joe Shely e Travis Day apareceram do nada e começaram a perguntar o que achamos do evento e da classe, perguntaram se queríamos tirar mais algumas dúvidas. Eles realmente queriam saber a nossa opinião.

Esse foi um momento tão inesperado, que eu e Vash congelamos ao ver os desenvolvedores ali ao nosso lado, bebendo e roubando nossas batatinhas.

O Travis Day chegou a sentar com a gente da Latam e ficou um bom tempo ouvindo a conversa do influenciador da EUES em espanhol, com as meninas, logo foi convertido para conversa em inglês, foi bem divertido.

O dia foi mágico e não desejo esquecer os momentos que passei na presença de pessoas que me parecem agora, ainda mais especiais.

Eu tinha uma certa implicância com desenvolvedores, mas a falta de Wyatt Cheng foi notada, afinal é tanto serviço demandado que alguém precisou ficar em casa para dar continuidade ao trabalho.

Não é possível acreditar que nossa franquia esteja abandonada, quando vemos de perto a paixão por quem trabalha com o jogo que me prende a Blizzard.

Gostaria de agradecer a Blizzard, aos organizadores do Necromancer Influencer Summit no geral e principalmente ao nosso CM Umildassow, que mesmo sendo o seu aniversário esteve disponível um dia inteiro, destravando proezas memoráveis em nosso ranque de conquistas.

makotinha-vash-cm-umildassow

Eu, Vash e o CM Umildassow

Não esqueça de conferir o vídeo postado pelo Vash, aqui abaixo:

Leia também nossa matéria sobre a nossa visita a sede da Blizzard, que a ida ao evento Necromancer Influencer Summit nos oportunizou clicando AQUI.

Continue acompanhando nossa página, porque ainda temos mais o que conversar sobre o Necromancer Influencer Summit.

 

About The Author

Carioca, Botafoguense, Diableira, eterna estudante em Administração. Aprendiz de Alemão e ociosa nas horas vagas. Participo da equipe Coja Gamer desde janeiro de 2013 e integrei a equipe de MVP 2.0 do fórum oficial de Diablo, de julho de 2015 até março de 2018. Perambulo pelo twitter e instagram como @makotonaveia

Related Posts