Detalhes de Produção do Necromante – Beta

O Beta está aí e alguns já podem testar e trouxemos alguns detalhes de produção do necromante para os jogadores mais interessados nos bastidores.

Em breve teremos mais novidades sobre como a classe se comporta, mas enquanto os “testadores” se acostumam com a classe, vamos falar dos bastidores do desenvolvimento.

Detalhes de Produção do Necromante

Durante o Influencer Summit foi falado que embora os desenvolvedores sempre tivessem o Necromante em mente, ele só foi definido por volta de junho de 2016.

Antes disso, a equipe discutia outro detalhes e ideias variadas durante as reuniões. Com algumas dessas que pareciam mais promissoras, eles faziam uma espécie de Game Jam, que é montar uma versão jogável em pouco tempo.

Essa versão de teste, serve para ver se os fundamentos da classe têm o mínimo de consistência para um trabalho mais sério. Eles não querem gastar meses de trabalho só pra descobrir que a ideia é uma droga. Para isso eles usam os mesmos modelos de armas, skills e personagens que já existem no jogo, só pra ter alguma coisa com o que testar.

Lembram-se de um “ph” de “placeholder” escrito nas fotos de alguns itens durante o Beta do Reaper of Souls?

É isso que eles têm no começo. Itens com artes, modelos, sons substituíveis. Depois que o desenvolvimento estiver mais adiantado eles receberão mais detalhes  as características próprias. Por enquanto eles programam o mínimo possível.

Não sabemos mais detalhes de produção do necromantede como foi, mas provavelmente o Game Jam que originou o Necromante devia ser um “Feiticeiro” no qual trocaram os carrancos por esqueletos e deram um efeito de teleporte para poder atacar um inimigo específico.

O golem devia ser um Gargantua com algumas modificações e as Maldições podem ter sido pegas do Marcado para Morrer do Caçador de Demônios.

Tudo coisa bem rápida de se fazer, que não exige arte nova e requer pouco trabalho. Se eles gostassem do princípio, eles seguiriam a diante.

Os temas e as artes

Decidido que eles fariam um Necromante, os devs partem para a segunda fase. A definição dos temas.

Os temas do Necro são:

– É uma classe de magias;

– É uma classe de mascotes;

– Os temas giram em volta do equilíbrio entre a Vida e a Morte, Sangue e Ossos.

– É uma classe “séria”, diferente do Feiticeiro que tem muita coisa maluca.

– Nada de Veneno ou Dano ao Longo do Tempo (Dot). Isso é coisa de Feiticeiro!

– Vai trazer muita coisa do Necro do D2, mas deve ser adaptado à jogabilidade do D3.

Com isso já temos mais  detalhes  da produção do necromante e dá pra ter uma ideia geral de como será a classe. Do ponto de vista de quem vai criar as habilidades, eles já sabem que o Necromante certamente não jogará como um Bárbaro ou um Caçador de Demônios.

Ele está mais para uma mistura de Feiticeiro com Arcanista. Claro que ainda precisa diferenciar ele das outras classes, mas o primeiro passo é saber do que se trata a classe.

Para os responsáveis pela artes do personagem, skills e itens, eles já têm um guia para criar um visual sombrio, detalhes como abusar dos ossos e sangue nas armaduras, criar foices, caveiras e itens com esse estilo mais dark que a classe pede.

As Skills

producao do necromante

A terceira fase é a criação das habilidades.

Eles querem uma classe de mascotes. Ok.

Quais mascotes? A primeira fantasia que se tem de um Necromante é a de um exército de esqueletos. Depois nós temos o Golem, presente desde o Diablo 1 e convertido em skill de Necromancer com o D2.

Além disso temos a skill “revive” que era muito popular no D2.

Como esses mascotes vão funcionar?

Os mascotes do Feiticeiro andam por conta própria. Eles têm uma inteligência artificial (pode não parecer) que o fazem andar a atacar, mas sem qualquer controle por parte do jogador. Os mascotes do Necromante precisam ser diferentes.

Para isso os desenvolvedores criaram um sistema de ativo/passivo. Só de ter a skill na barra você já fica com o mascote. Ao pressionar o botão do skill você ativa o mascote e ele faz alguma coisa.

É uma classe de dano mágico. Como assim?

Ele não usará “armas” para causar dano como Bárbaro ou o Cruzado que atingem o inimigo com o machado ou escudo. Ele é um spellcaster e como tal deverá ter um arsenal de magias e itens que correspondam a esse estilo mais mágico e menos brutal.

Juntando os temas de ossos e sangue com as lembranças do Necromancer do D2, ele terá a Lança de Ossos como potente ataque direto que atravessa os inimigos.

A Nova de Veneno foi excluída, mas o princípio dela, que é causar dano em 360º, foi mantido com a skill Explosão Fúnebre e a runa Nova de Sangue, que traremos mais detalhes das habilidades em outras matérias..

Ele também deverá ter skills de suporte, afinal isso é importante para o grupo. Portanto as maldições voltam e trazem os benefícios que o grupo precisa: mais dano, mais resistência, regeneração de vida, controle de grupo.

A lista de Skills pode ser vista em AQUI.

Os itens

Os itens servem para complementar as skills então não faz sentido começar essa etapa antes de acabar a anterior.

Até onde se sabe, os desenvolvedores estão começando essa fase. O beta por enquanto, não tem maiores detalhes da produção do necromante, só tem as skills, os itens serão adicionados mais tarde.  Ainda não temos os conjuntos, itens e poderes lendários, o que temos são as linhas gerais que os desenvolvedores seguirão.

Eles querem que a foice de duas mãos seja útil. Eu perguntei para o Designer Sênior Travis Day durante o Influencer Summit o que eles fariam com as armas de duas mãos, porque elas nunca funcionaram com a Arcanista (tirando a Fornalha no 2.1) ou com o Feiticeiro.

Ele respondeu que estão trabalhando nisso e que eles vão criar poderes lendários que justifiquem o seu uso. Eles querem fazer algo que seja forte, mas evitando ao máximo só aumentar os números. Eles querem que os itens sejam úteis pelo efeito e não só pelo +xxxxxx% de bônus de dano para determinada skill.

Os conjuntos também não têm os seus itens, mas eles já têm os seus temas. Todos perguntaram sobre os conjuntos para os desenvolvedores e cada um teve uma resposta diferente.

Para o Neinball do site BlizzPro os sets são:

1º skills de sangue

2º skills de média distância

3º “blight” = elemento novo parecido com veneno

4º mascotes = esqueletos, golem e “revives”

A resposta que eu tive foi:

1º sangue

2º ossos

3º skills de média-curta distância

4º nukes (skills muito fortes que você usa pouco)

Deve ser alguma coisa entre esses dois .¯\_(ツ)_/¯

Beta, lançamento e preço

O beta foi lançado no dia na terça feira, 11 de abril, e tivemos recentemente um post da Blizzard convidando todos a se inscreverem para ter uma chance de receber as chaves para o beta. Leia AQUI em como se cadastrar para o acesso ao Beta do Necromante.

O beta é fechado, mas a Blizzard tem o costume de abrir pelo menos um fim de semana para fazer um teste de estresse nos servidores e seria uma ótimo chance de atrair mais compradores que preferem testar o jogo antes de gastar dinheiro.

Então quem sabe não tenhamos um beta aberto mais próximo ao lançamento.

O lançamento permanece sem maiores detalhes de produção do Necromante ou informação. As especulações variam de junho com a temporada 11 ou outrubro com a temporada 12, mas por enquanto são só palpites.

O preço também é desconhecido. Algumas pessoas chutam $10, $15, $20 dólares.

Os comentários tentam achar um valor intermediário entre o custo de uma montaria no WoW e o custo da expansão Reaper of Souls, que teve bem mais conteúdo além da classe.

Novamente, é tudo palpite. Somente a Blizzard sabe quanto custará o jogo, então não acredite em nada até um anúncio oficial. Você já especulou o quando pode custar essa produção do necromante?

O beta está ai. Desejamos mais detalhes da produção do Necromante e esperamos que o máximo possível de chaves sejam liberadas porque quanto mais jogadores testando, mais feedback os desenvolvedores receberão.

Leia também a tradução de uma entrevista com os desenvolvedores, clicando AQUI.

Boa sorte a todos.